Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Estreias em 2017: “Onde Quer Que Você Esteja” (longa da Macondo Filmes/SP); “Causa Mortis” (curta da LRJ Filmes/PE), “Sob Pressão” (série da Rede Globo/ direção: Andrucha Waddington) e “África da Sorte” (série da TV Brasil/direção: Renata Pinheiro). Brenda está nos longas "Todas as Cores da Noite" (Pedro Severien), "As Melhores Coisas do Mundo" (Laís Bodanzky), "Sangue Azul" (Lírio Ferreira), "Bruna Surfistinha" (Marcus Baldini). Atuou nas séries de televisão "A Mulher do Prefeito" (Rede Globo), "Beleza S/A" (GNT), "9mm SP" (Fox), "Somos Um Só" (TV Cultura). Também é apresentadora e videomaker (roteiriza, dirige e monta curtas autorais). Protagonizou diversos comerciais e videoclipes musicais. Estudou no Teatro Escola Macunaíma/SP; atuou em comédias, musicais, infantis e dramas. Foi dirigida por Wagner Moura na leitura dramática do espetáculo “Tchau, Querida!”, de Ana Maria Gonçalves, no Auditório Ibirapuera (nov/16). É formada em Comunicação Social pela Faculdade Oswaldo Cruz/SP, cursou Ciências Sociais na University of the West Indies (Trinidad & Tobago, Caribe) e Francês em Vevey (Suíça). CONTATO: brenda.ligia@hotmail.com

24 de janeiro de 2009

APRESENTADORA


MAKING OF - GRAVAÇÃO DO VÍDEO (EDITAL FICTV -MINISTÉRIO DA CULTURA)
APRESENTADORES: BRENDA LIGIA & DANILO SACRAMENTO
LUDO PRODUÇÕES - DIR.: RICARDO POMPEU

O Edital de Seleção Pública FICTV/Mais Cultura é voltado para projetos de produção de minisséries, com 13 episódios de 26 minutos de duração cada, que proponham uma visão original sobre a juventude brasileira das classes C, D e E. As minisséries serão exibidas nas emissoras da Rede Pública de Televisão.

Os projetos serão selecionados por Comissão de Avaliação formada por especialistas em teledramaturgia e produção audiovisual indicados pelo Ministério da Cultura. O processo de seleção será realizado em duas etapas.

Na primeira, de Desenvolvimento de Projeto Técnico de Realização de Minissérie, serão selecionados até oito projetos, que receberão R$ 250 mil, cada um, para executar o plano de desenvolvimento do projeto da minissérie, que inclui a produção do episódio piloto. Os pilotos serão exibidos nas emissoras públicas de televisão, e serão submetidos a uma análise de performance.

Na segunda etapa, de Produção de Minissérie, serão selecionados até três projetos técnicos, dentre os oito pré-selecionados na primeira fase, considerando-se o relatório de performance dos pilotos exibidos e o respectivo projeto de produção da minissérie. Cada projeto premiado receberá aporte total de recursos financeiros no valor de R$ 2,6 milhões para produzir a minissérie com 13 episódios.

As inscrições poderão ser feitas a partir de 16 de dezembro de 2008 até 15 de março de 2009.

http://fictv.cultura.gov.br/

20 de janeiro de 2009

Por que não doei sangue aos crentes da Renascer

Hoje, logo pela manhã, a posse de Obama já bombava na TV, embalada pela animada musiquinha do jornal matinal (da rede Globo, ora bolas!). E lá fui eu, rumo à empreitada de doar sangue no HC (pros crentes vitimados pelo desabamento da igreja, ou pra quem quer que precisasse de tipo Bê Positivo nessa terça-feira, dia também de eliminação no paredão do BBB, na mesma rede Globo - ora bolas...).

Cheguei, peguei o elevador, desci. Mostrei o RG, fui encaminhada pra cantina, tomei o suquinho de laranja. Peguei a senha, medi a pressão, doei gotinha de sangue pro teste da anemia. E todo mundo foi chamado. Menos eu. Glup!

Esperei. E de novo, chamaram em voz alta: "Brenda Ligia". E fui. E me picaram de novo, ali, mesmo, em pé no balcão. Tudo na maior higiene; sigilo total. Sei. E esperei... Na TV, Ana Maria Braga (!!!) tentava animar esse Brasilzão-véi-sem-portêra. Terrível. A espera também. Longa. Até que a doutora despontou no corredor; com um envelope branco nas mãos, anunciou: "Brenda Ligia".

Glup. Levantei. Sem nem saber o que pensar. Tendo culpa ou não, GLUP. Porque todos os outros doadores viram sua senha no painel e se dirigiram ao guichê em questão; menos eu. Porque ali estava a doutora, me esperando, de pé no corredor... GLUP!

Fomos ao consultório, e aquele envelope me passava a impressão de estar incrivelmente pesado... sentei, e ela começou, me soando bem mais cruel que o necessário:

"Brenda Ligia, IN-FE-LIZ-MEN-TE, sinto MUITO lhe informar, que você não poderá doar sangue hoje porque, de acordo com o resultado do seu exame, foi encontrada uma taxa muita baixa de ferro no sangue da senhora. A taxa de ferro para doação é 38, e você tem 32 de ferro no sangue. E 31 já é anemia. Precisa comer feijão todo dia; cozido com pregos novos e bem lavados. E couve, espinafre, beterraba, carne vermelha. Nada de cereais, chás, café, refrigerantes".

Ok... então, vamos lá. Se chama Anemia Ferropriva. O tempo de tratamento é determinado pelo médico mas nunca deve ser inferior a 90-120 dias pois este é o tempo necessário para completa substituição das hemácias circulantes no organismo. E vamos lá! Hoje já mandei pra dentro uma pratada de feijão e espinafre (mais de 2 conchas cheias). E sulfato ferroso. E frutas. E salve, salve!

E EU QUE NÃO ME SENTO NO TRONO DE UM APARTAMENTO COM A BOCA ESCANCARADA, CHEIA DE DENTES, ESPERANDO A MORTE CHEGAR...

5 de janeiro de 2009

Comemorar O QUÊ?



Hoje eu li que as pessoas em Gaza dormem de roupa, passando frio (pois as casas, destruídas, não têm mais janelas!) e com os documentos nos bolsos, para o caso de conseguirem fugir dos bombardeios (por terra, céu, ou mar...).
E também li que os hospitais não estão mais dando conta de tanta gente. Gente decepada por todos os lados. Não há meios de atendê-los.
E também li que eles não encontram água quando estão com sede. E falta tudo. Guerra, pôxa... GUERRA!
E vi algumas fotos que me fragilizaram profundamente (tanto que nem tenho coragem de postá-las aqui... de sujar este meu blog com sangue). Que me fizeram perguntar qual o sentido de tudo isso. E onde o homem vai parar. E porque tá tudo perdido (mais perdido que em outros cantos!) justo nas bandas da terra de "Jesus".

E também li que os EUA tá quietinho no canto. Barack não se manifestou. Como quem diz: "Israel, continue atacando... bom divertimento!". E no jornal Folha de SP (é isso que assino), a capa: uma linda criancinha palestina chorando pela morte do irmãozinho. DURO. Não aguento.

(Da FOlha: Os bombardeios no norte de Gaza foram intensificados pelo Exército israelense. A ofensiva já deixou mais de 500 mortos. Palestinos lançaram foguetes contra o sul de Israel. Um atingiu uma creche).

UMA CRECHE!!!

É louco pensar que, há exatamente 2 dias, eu estava no sítio Marromeno, em Ibiá, MG, com minha família. Cercada de pessoas que amo. Comendo bem, bebendo bem. Jogando Imagem & Ação. Dando risada com os primos, tios e avô; o dia inteiro em festa. E foi então que, em momento de oração, o marido da minha prima-gênia Ana Maria Gonçalves (grande mulher, casada com o grande homem Idelber Avelar, do Biscoito Fino e a Massa http://www.idelberavelar.com/ ) lembrou-se da causa palestina. E chamou atenção para o sofrimento daquelas pessoas. Todos demos as mãos, e rezamos por todos eles.

E depois, silenciosamente, cada um na sua pequenez, se perguntava: "Comemorar O QUÊ?"

Pois bem... e o mínimo que faço é postar SIM a foto do limite do ser humano. Triste. Dói. Lágrimas, sangue. E O HOMEM CONTINUA SENDO O ANIMAL MAIS CRUEL... Quantos civis, Idelber? E tem jeito de haver um final feliz?



link para um blog de Gaza: http://www.kabobfest.com/2009/01/gaza-where-families-die-together.html
"Gaza: Where families die together (onde as famílias morrem juntas)"
By Mohammad"